Pra comer, beber e conversar

Outra véspera de feriado

Terça-feira à noite, véspera de feriado (do ano passado) e resolvemos ir em um lugar bacana tomar vinho e bater um papo. Fomos ao Vino! no Itaim. Uma mistura de wine bar, restaurante e loja, tem um clima bem despojado e aconchegante ao mesmo tempo.

Quando chegamos, estava vazio e resolvemos entrar no clima de balcão. O salão inferior tem um balcão em formato de “U” muito interessante, que te coloca bem em frente ao garçom e facilita a pedida. Para incentivar a degustação de vinhos variados, o jogo americano de papel possui lugares demarcados com números para que o apreciador possa colocar as diferentes taças que degustou.

Balcão Vino!

Como sempre, ou quase, iniciamos a noite com um espumante. Escolhemos um prosecco, mas infelizmente não me lembro o nome agora. De qualquer forma, ele não era dos melhores, então não seria uma sugestão.

Prosecco não aconselhado para iniciar a noite

Quem é atendido no balcão já chega recebendo uns petisquinhos. Amendoim, amêndoas, castanhas de cajú e outros salgadinhos. Mas, como isso não é suficiente, o Vino! possui uma farta mesa de queijos e embutidos, que são cobrados por quilo. De volta à mesa, uma cesta de pães variados e quentinhos, surge bem perfumada. (Detalhe do salame super picante, que teve suas pimentas colocadas bem no cantinho)

Queijos e embutidos

Os vinhos da noite foram escolhidos despretensiosamente e, como não fizemos uma refeição com pratos principais, acabamos não nos preocupando com as “corretas” harmonizações. O objetivo era mesmo saborear bons vinhos, beliscar qualquer coisa e bater um papo entre amigos.

Vinho 1, mais levinho

Vinho 2, um pouco mais de corpo

Posso ter me enganado com a ordem dos vinhos, já faz um tempinho… Mas o importante é que bebemos os dois. A garrafa do “C’est la Vie”, claro, foi parar em nossa casa. Ela passou um tempo com a gente, mas na última limpeza que fizemos (eram muitas!), ela foi embora. Só ficaram as mais especiais. Mesmo.

Pra não dizer que não pedimos nada da cozinha, experimentamos uma deliciosa polenta de colher com ragú de calabresa. Vale muito a pena. Mais uma vez, esqueci de tirar foto do prato principal da noite, mas um dia eu tomo jeito. Quem sabe não seja ótima desculpa para voltarmos, em breve, ao Vino!?

Até a próxima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s