Pra comer, beber e conversar

Arquivo para dezembro, 2011

Comida de boteco – Primeira aventura

O final do ano se aproxima e, quem trabalha em marketing sabe como é: uma correria louca para fechar briefs para o próximo ano, correr com estratégias e, muito importante, gastar a verba que ainda não foi gasta! Por esse motivo andei tão sumida nas últimas semanas. Bastante trabalho e canseira. Quando chega o final de semana, cadê força e inspiração?

Mas, vamos lá, estou dando uma fugidinha no meio do dia mesmo, para espairecer um pouco. Ninguém é de ferro.

A gostosura deste post foi meio inventada, meio copiada. Em nossa primeira viagem ao Rio, comemos no Bar do Mineiro um petisco bem gostoso e simples, feito com massa de pastel. Desde então, estava com bastante vontade de me aventurar a fazê-la, mas com algumas alterações, claro.

O petisco original do Bar do Mineiro é uma “trouxinha” feita de massa de pastel, frita, com recheio de creme de abóbora com carne seca, acompanhada com um molhinho de laranja picante. A minha, com a mesma massa de pastel, foi assada e levou recheio parecido com o de esfiha: carne moída, tomate picado bem pequeno e bastante limão. A carne descansa por um tempo no limão e isso faz com que ela dê uma cozinhada. O azedinho do limão na carne fica uma delícia.

O petisco do Bar do Mineiro (esquerda) e o meu

Ficaram tão deliciosos quanto, porém um pouquinho mais saudável por não ser frito. Também servi um molhinho de laranja apimentado. Muito simples: ferve-se bastante o suco de laranja com um pouco de açúcar, para apurar, e coloca-se depois a pimenta a gosto. Tive a ajuda de uma super amiga para montar as trouxinhas, pois é algo meio demoradinho.

Servi o petisco durante um happy hour em casa, em uma sexta-feira muito quente. Por isso, a bebida escolhida foi a cerveja. Vários tipos dela, afinal o pessoal lá é muitíssimo entendido no assunto.

Muito bom. Brevemente trarei de novo mais aventuras de boteco.

Até mais.

Anúncios